quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Epis em odontologia do trabalho

1. Da Proteção dos Profissionais, Pacientes e Meio Ambiente


1.1. É de uso obrigatório, para toda a equipe de saúde bucal, os equipamentos de proteção individual (EPI) citados a seguir :
a) luvas, sendo que a troca é obrigatória a cada paciente, e devem ser específicas a cada procedimento: luvas cirúrgicas (estéreis), luvas para procedimentos (não estéreis) e luvas grossas de borracha ( para limpeza );
b) máscara descartável com filtro ( no mínimo, duplo) ;
c) óculos de proteção ;
d) avental limpo;
e) gorro em procedimentos cirúrgicos;
f) é obrigatória a disponibilização de óculos de proteção para o paciente, em procedimentos que promovam a dispersão mecânica de partículas durante o ato operatório ;
1.2. A paramentação referida nos itens anteriores , deve ser de uso exclusivo do consultório;
1.3. É obrigatória a vacinação contra Hepatite B, para todos os profissionais da equipe de saúde bucal ;
1.4. Deverá existir um sistema de registro onde conste, obrigatoriamente , a história clínica do paciente incluindo questões específicas sobre medicação, doenças atuais e passadas entre outros itens, conforme especificado no anexo II da presente norma;
1.5. O profissional da equipe de saúde bucal, responsável pela lavagem e descontaminação de artigos críticos e semi-críticos, deve realizar esses procedimentos com luvas de borracha resistentes ;
1.6. Quanto aos cuidados com as soluções desinfetantes:
• Não deixar a solução em temperaturas superiores a 25ºC;
• Manter os recipientes tampados;
• Utilizar máscaras, luvas e pinça para manipular os materiais em solução.
1.7. É obrigatória a desinfecção de moldagens , devido a presença de sangue e saliva , devendo as mesmas em caso de transporte, ser acondicionadas em embalagens impermeáveis;
1.8. Quanto aos cuidados com o mercúrio:
a) os frascos com mercúrio e amalgamadores devem ser localizados distantes de fontes de calor (estufa, autoclave, ar condicionado, outros...);
b) quando houver derramamento acidental de mercúrio, , deve-se desligar imediatamente a estufa e fechá-la, aguardando a assistência técnica para que esta avalie e proceda sua limpeza ;
c) a remoção de restaurações de amálgama deverá ser feita em blocos , sob refrigeração abundante (água, ar-spray) e sugadores de saliva potentes ;
d) acoplado à cuspideira do equipo odontológico, deverá existir um filtro separador de resíduos de amálgama ;
e) o mercúrio deve ser estocado em frascos inquebráveis e hermeticamente fechados
1.9. Fica proibido o uso do fumo, bem como o porte de cigarros acesos, ou assemelhados como cachimbos, charutos, no recinto de ambulatórios, postos de saúde e demais estabelecimentos de saúde ;
2. Das Instituições Empregadoras
2.1. É de responsabilidade dos empregadores :
a) a vacinação contra Hepatite B para todos os profissionais da equipe de saúde bucal ;
2
b) o fornecimento dos EPIs em quantidade e qualidade adequada de acordo com a presente norma, a todos os profissionais da equipe de saúde bucal;
c) o encaminhamento dos profissionais, o registro e a notificação imediata, quando de acidentes punctórios com material biológico, de acordo com os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Ministério do Trabalho
d) a adesão às medidas de precauções contidas nesta Norma ;
e) obrigatoriamente estabelecer um intervalo entre as consultas para os procedimentos adequados ao controle de infecção no ambiente clínico;
f) o acesso a exames recomendados pelo Ministério da Saúde e Ministério do Trabalho , que em suas Normas Regulamentadoras define a periodicidade e os valores de referência a serem utilizados para análise do exame de detecção dos níveis de mercúrio e demais doenças ocupacionais ;

Fonte : crors

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Arquivo do blog

Quem sou eu

Joinville, Santa Catarina, Brazil
Por Ricardo Toscano, Cirurgião-Dentista graduado pela Unifal, especialista em odontologia do trabalho pela UFSC, mestre em odontologia area de concentraçao em implantodontia cirurgica/protetica pelo Instituto latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontologico,reabilitador oral clinico. Responsável técnico pelo Instituto Odontologico Toscano. Notícias,ferramentas e artigos na área de Reabilitação Oral com ênfase na interdisciplinaridade e multidisciplinaridade.