quarta-feira, 12 de novembro de 2008

epis laboratorio de protese odontologica / odontologia do trabalho

Das Instalações Físicas e do Funcionamento para Laboratórios de Prótese Dentária

1. Os laboratórios devem possuir uma área de recepção, onde será realizada a desinfecção das moldagens, modelos e peças protéticas antes de chegarem a área central;
1.1. A área de recepção deve possuir pia e bancada, vaporizador, recipientes fechados e resistentes aos agentes de desinfecção;
2. Todos os estabelecimentos de prótese odontológica devem obrigatoriamente funcionar na presença física de um cirurgião dentista ou um técnico em prótese dental, inscrito junto ao Conselho Regional de Odontologia/RS, que assume o papel de responsável técnico pelo estabelecimento;
3. Quando um estabelecimento de prótese odontológica for anexo a um estabelecimento de assistência odontológica a área deverá ser separada por parede ou divisória até o teto, e com porta que impeça a comunicação direta entre ambos em conformidade com o Decreto Estadual 23430/74;
5. Não é permitido manter no interior dos estabelecimentos de prótese odontológica equipamentos de uso exclusivamente odontológico tais como cadeira odontológica ,refletor e cuspideira ;
6. Equipamentos de gases combustíveis devem ser mantidos afastados de fontes de calor e as tubulações devem seguir a legislação específica, preconizada pela ABNT;
7. Os estabelecimentos que realizam fundições e geração de pós ou vapores de produtos químicos deverão possuir sistema de exaustão de gases localizados na fonte geradora;
8. Os equipamentos de proteção individual consistem em:
∗ Luvas com proteção antitérmica no ambiente da fundição
∗ Óculos e/ou protetor facial
∗ Máscara com filtro para vapores e/ou poeiras
∗ Avental

9. Os laboratórios de prótese dentária deverão ter no mínimo 10m² (dez metros quadrados) incluindo as instalações sanitárias e recepção;
10. Devem dispor de lavatório com água corrente e bancadas de material liso, resistente e impermeável.;
12. Piso e paredes de material liso, resistente, impermeável, que possibilite a execução de procedimentos de desinfecção e limpeza adequados , de cor clara, sem descontinuidades tais como rachaduras ou fendas que possam abrigar sujidade ;
13. Iluminação artificial ou natural que permita boa visualidade;
14. Ventilação natural ou artificial não devendo acumular fungos, odores, gases da condensação de vapores ou fumaça, sendo que a eliminação dos mesmos devem ser feita sem causar danos ou prejuízo à vizinhança. Deverá haver ao menos (01) uma janela, área e vazão para troca de ar segundo legislação específica ABNT e MS.
15. Todo equipamento deverá estar em perfeito estado de funcionamento e conservação e proporcionar condições ergonômicas corretas para o operador.
16. Os laboratórios de prótese dentária deverão possuir equipamentos básicos relacionados com a sua área de atuação tais como:
a) Uma ( 1 ) caneta de baixa rotação;
b) Um ( 1 ) motor para polimento e acabamento;
c) Um ( 1 ) cortador de gesso;
d) Um ( 1 ) fogão e um ( 1 ) botijão de gás;
e) Uma ( 1 ) prensa ;
5
f) Uma ( 1 ) bancada;
g) A instalação de extintores, oxigênio e botijões de gás, bem como dos pontos de consumo deve atender a legislação vigente, normas da ABNT, municipais e/ou Corpo de Bombeiros;
h) Quando dispuser de Forno Cromo e Cobalto deverá possuir chaminé para área externa sem prejudicar a vizinhança;
i) Todos os materiais e líquidos inflamáveis devem ser acondicionados em armários distantes de qualquer fonte de calor e perfeitamente ventilados.
17. Todo o laboratório de prótese deverá possuir Alvará de Saúde emitido pelo órgão competente (Secretaria Municipal da Saúde ou Secretaria Estadual da Saúde);
18. Os laboratórios de prótese deverão funcionar dentro das condições de higiene e assepsia preconizadas por esta norma.
19. É proibido fazer refeições nos locais de processo e manipulação de produtos.

Fonte: crors

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog

Quem sou eu

Joinville, Santa Catarina, Brazil
Por Ricardo Toscano, Cirurgião-Dentista graduado pela Unifal, especialista em odontologia do trabalho pela UFSC, mestre em odontologia area de concentraçao em implantodontia cirurgica/protetica pelo Instituto latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontologico,reabilitador oral clinico. Responsável técnico pelo Instituto Odontologico Toscano. Notícias,ferramentas e artigos na área de Reabilitação Oral com ênfase na interdisciplinaridade e multidisciplinaridade.

Minha lista de blogs